domingo, fevereiro 04, 2007

VOCAÇÃO?

domingo, dezembro 03, 2006

ADVENTO: ALGUÉM VEM...


ALGUÉM VEM…

Sem o chamarmos,
Sem sequer pensar n’Ele,
Sem ter ouvidos para o escutar,
Sem entender a sua voz,


ALGUÉM vem
Sentar-se ao nosso lado,
Para caminhar connosco.


ALGUÉM vem
E tem tanto para mudar dentro de nós…
Não vem para que tudo fique na mesma
Nem para dar palmadinhas nas costas
Ao nosso egoísmo.
Vem porque é possível andar por novos caminhos
E aprender a partilhar.


ALGUÉM vem ao nosso encontro
Partindo de lá longe.
Vem das vizinhanças de Deus
Encontrar-se com os homens
Para que os homens conheçam Deus.

sábado, novembro 11, 2006

DAR A VIDA

A Idalina, uma leiga missionária, da organização "Leigos para o desenvolvimento" nesta semana foi assassinada em Moçambique. Deu a sua vida por aqueles com quem partilhou a sua vida durante este último ano. Era uma da nossa terra, de Aguiar da Beira.


Idalina… um verdadeiro exemplo de vida Idalina… se tu fosses actriz dos Morangos com Açúcar…Mas o teu nome não era Dino…(Alguém ainda se lembra dele?!)Se fosses…Talvez a televisão estaria uma tarde inteira a transmitir o teu funeral.Talvez os espaços de Internet tivessem “entupido” com mensagens.Talvez se andasse semanas a fio a falar de ti.Talvez se criassem páginas e páginas de sítios na net sobre ti.Talvez serias notícia de abertura nos telejornais.Talvez virias na 1ª página dos diários.Mas o teu nome não era Dino…E ainda bem…Tu não escolheste a tua morte, como ele.A tua vida foi colhida no meio de mãos assassinas.Tu não mataste ninguém com a tua irresponsabilidade ao volante.A tua vida foi querer dar vida melhor aos outros.Tu não quiseste meter-te com a sorte da vida.A tua vida sorriu-te com a sorte da felicidade de te dares.Havia multidões no teu funeral, como no dele.Havia presença da comunicação social, como no dele.Não! Não havia celebridades no teu funeral.Somente dezenas de sacerdotes, missionários e missionárias,Leigos missionários, teus amigos eternos.A igreja de Aguiar da Beira não conteve tantos amigos.Tiveste as capas dos teus colegas de faculdade prostradas à tua passagem.Ele não…É que a tua vida e o teu martírio foi e será sempre exemplar.Continuarão a partir missionários e missionárias,Porque tu deste sentido às palavras de Jesus:“Se a semente não morrer na terra, não poderá germinar!”Obrigado pelo exemplo da tua vida positiva e sem protagonismos.Esse exemplo de vida vale a pena seguir:Dar a vida para a felicidade tua e de muitos.E por isso serás recordada.Nunca cairás no esquecimento…Ao contrário de outras “estrelas” já apagadas com o tempo.
P. Filipe Resende

quinta-feira, novembro 02, 2006


Em cada minuto de tristeza
perdemos sessenta segundos de alegria

domingo, outubro 29, 2006


A Felicidade está no facto de precisarmos uns dos outros.

domingo, outubro 22, 2006


DIA MUNDIAL DAS MISSÕES

"Que o Dia Mundial das Missões seja uma útil ocasião para compreender sempre melhor que o testemunhar o amor, alma da missão, é para todos. De facto, servir o Evangelho não deve ser considerado uma aventura solitária, mas um compromisso compartilhado por todas as comunidades. Ao lado daqueles que estão na linha da frente, nas fronteiras da evangelização, muitos outros, crianças, jovens e adultos, com sua oração e cooperação, contribuem, através de várias formas, para a difusão do Reino de Deus na terra. Faço votos para que esta comparticipação aumente sempre, graças à colaboração de todos".
Bento XVI

sábado, outubro 21, 2006


DANIEL COMBONI. Quem é?
Nasce em Limone sul Garda (Itália) a 15 de Março de 1881. Abre-se ao ideal missionário no Instituto do padre Mazza, em Verona, onde em 1849 consagra a sua vida à África. Ordenado sacerdote em 1854, parte para lá três anos depois.
Confiante em que os africanos se tornariam obreiros da própria evangelização, dá vida a um projecto que tem como finalidade «Salvar a África com a África» (Plano para a Regeneração da África, 1864).
Fiel ao lema “África ou morte”, apesar das dificuldades, funda em 1867 o Instituto dos Missionários Combonianos e, em 1872, o das Irmãs Missionárias Combonianas.
Voz profética, anuncia à Igreja, reunida no Concílio Vaticano I, que chegou a hora da Africa. Consome todas as suas energias pelos africanos e bate-se pela abolição da escravatura. Por isso, apesar de ser um simples sacerdote, não hesita em se apresentar ao Concílio para pedir aos bispos que cada Igreja local se comprometa na conversão da África (petição de 1870). Em 1877 é consagrado Bispo da África Central.
Consome todas as suas energias pelos africanos e bate-se pela abolição da escravatura. Destroçado pelas canseiras, febres e pelos sofrimentos, morre em Cartum (Sudão) na noite de 10 de Outubro de 1881.
Frutos do Carisma Comboniano nos tempos de hoje são as Missionárias Seculares Combonianas (1969) e os Leigos Missionários Combonianos (1993).
A 17 de Março de 1996, na Basílica de S. Pedro, em Roma, João Paulo II proclama-o Beato. É canonizado em 5 de Outubro de 2003. A sua festa litúrgica celebra-se a 10 de Outubro.
Em Viseu estão presentes os Missionários Combonianos no Seminário das Missões.
A 22 de Maio de 2005 no Seminário das Missões foi inaugurada pelo Bispo de Viseu, D. António Marto, a Capela dedicada a S. Daniel Comboni, um lugar de encontro, através da oração, com o nosso fundador.